Você tem medo de quê?

por llforbes

Quando eu era criança eu morria de medo de tubarão, da máfia e de passar por cima de pontes. Uns dois meses antes da minha Primeira Comunhão eu dei um beijo em um menino em um brincadeira de Casamento Chinês, e passei o resto do tempo apavorada com a ideia de ter de confessar aquilo para o padre e receber uma penitência sete vezes maior do que todos os meus outros 30 coleguinhas. Não contei, é claro. Até uns 15 anos eu tinha muito medo de cachorro, daí fui mordida pelo boxer de uma amiga e o medo passou. Sempre tive pânico de andar á cavalo. Uma vez eu enfiei um garfo de churrasco dentro de um buraco de tomada (para ver o que acontecia; pequena senhorita Edison) e desde então morro de medo de levar choque e, consequentemente de trocar lâmpada, o que se tornou um problema aqui em casa porque eu sou a trocadora oficial de lâmpadas. Andar de avião para mim entra na categoria dos medos maiores do universo, juntamente com falar em público, sendo que se tiver microfone e palco no programa, aí é desmaio na certa. Mas a verdade é que hoje em dia a única coisa que realmente me apavora é envelhecer.